FITOPATOLOGIA

Sociedades Científicas: Início

Esta página é melhor visualizada com Microsoft Internet Explorer 6.0 ou superior  

Sugestão para citação: Brioso, P. S. T. Fitopatologia. Disciplina de Graduação. Criada em 2005. Disponível em: <http://www.fito2009.com/fitop/patcron.htm>.

 

DISCIPLINA DE GRADUAÇÃO
Retornar

 

OUVIDORIA RELATIVA A ÁREA DE FITOPATOLOGIA

 

RESPONSÁVEL

 

 

https://sites.google.com/site/paulobrioso/

 

Formulário de aprimoramento da disciplina (on line)

 

Doenças em plantas - Espécies arbóreas e/ou arbustivas florestais - Link

 

COLABORADOR (FOTO)

 

 

LOCALIZAÇÃO E HORÁRIOS DE LECIONAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE GRADUAÇÃO (ATIVAS)

 

LOCALIZAÇÃO E HORÁRIOS DE LECIONAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE GRADUAÇÃO DA ÁREA DE FITOPATOLOGIA (ATIVAS)

 

 

 

 

HISTÓRICO DO NÚMERO DE DISCENTES DO PERÍODO MATRICULADOS NA DISCIPLINA

 

IB 237 (3 T-2 P) - Patologia Florestal - Link

 

PROGRAMA

TEÓRICO

1. Introdução à Fitopatologia: Histórico. Conceito de Fitopatologia e de Enfermidade de plantas. Especialização em Fitopatologia e mercado de trabalho. Importância sócio-econômica. Exemplos de Enfermidades Vegetais. Classificação de Enfermidades Vegetais. Complexo Causal. Ciclo das relações Patógeno – Hospedeiro.

2. Diagnose de Enfermidades Vegetais: Coleta, Acondicionamento e Remessa de Amostras Vegetais enfermas. Sintomatologia, Sinais, Postulados de Koch (Regras de Patogenicidade). Principais testes Biológicos, Físico-Químicos, Sorológicos e Moleculares adotados na diagnose de fitopatógenos.

3. Bactérias Fitopatogênicas: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Estrutura e função dos componentes da celulares. Ciclo das relações patógeno-hospedeiro: Inoculação, Pré-penetração, Penetração, Colonização, Reprodução, Exteriorização, Disseminação, Sobrevivência. Variabilidade. Classificação taxonômica. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

4. Espiroplasmas e Fitoplasmas: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Morfologia. Ciclo das relações patógeno-hospedeiro: Inoculação, Penetração, Colonização, Reprodução, Disseminação, Sobrevivência. Vetores. Variabilidade. Classificação taxonômica. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

5. Fungos Fitopatogênicos: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Principais estruturas fúngicas. Ciclo das relações patógeno-hospedeiro: Inoculação, Penetração, Colonização, Reprodução (sexual, assexual, parassexual), Exteriorização, Disseminação, Sobrevivência. Taxonomia - Principais reinos. Fungos Anamórficos. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

6. Nematóides Fitoparasitas: Importância das doenças causadas por nematóides. Histórico. Definição. Terminologia. Características e morfologia dos nematóides. Biologia e ecologia dos nematóides fitoparasitas. Nematóides como agente causal. Ação dos nematóides sobre a planta hospedeira - tipo de parasitismo, doenças e sintomatologia. Disseminação e sobrevivência dos nematóides fitoparasitas. Nematóide como vetor e como parceiro em doenças complexas. Variabilidade. Classificação taxonômica dos nematóides. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

7. Protozoários Fitopatogênicos: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Principais estruturas. Ciclo das relações patógeno-hospedeiro: Inoculação, Penetração, Colonização, Reprodução (sexual, assexual), Exteriorização, Disseminação, Sobrevivência. Taxonomia. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

8. Straminipilas Fitopatogênicos: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Principais estruturas. Ciclo das relações patógeno-hospedeiro: Inoculação, Penetração, Colonização, Reprodução (sexual, assexual), Exteriorização, Disseminação, Sobrevivência. Taxonomia. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

9. Viróides: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Componentes estruturais .e composição química. Infecção por viróide. Distribuição no vegetal. Efeitos no metabolismo vegetal. Modos de Transmissão. Disseminação, Sobrevivência. Condições ambientais. Variabilidade. Classificação e nomenclatura de viróides. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

10. Virologia Vegetal: Importância econômica. Histórico. Definição. Terminologia. Componentes estruturais .e composição química. Morfologia. Infecção viral. Distribuição no vegetal. Efeitos no metabolismo vegetal. Vetores de vírus vegetais. Relação vírus X vetor. Modos de Transmissão. Disseminação, Sobrevivência. Condições ambientais. Variabilidade. Classificação e nomenclatura de vírus. Ciclo de Vida. Exemplos de Enfermidades Vegetais.

11. Interações de microrganismos simbióticos com Essências Florestais: Endomicorrizas e Ectomicorrizas - Importância. Histórico. Definição. Terminologia. Ciclo das relações simbionte-hospedeiro: Inoculação, Penetração, Colonização, Reprodução (sexual, assexual, parassexual), Exteriorização, Disseminação, Sobrevivência. Taxonomia - Principais gêneros e espécies. Ciclo de Vida.

12. Noções de Epidemiologia e Sistema de Controle Integrado de Enfermidades Vegetais: Histórico. Conceitos de Endemia e Epidemia. Doenças de juros simples e compostos. Incidência e Severidade. Patometria. Princípios gerais de controle de Enfermidades Vegetais.

 

PRÁTICO

1. Observação visual (Sintoma) no Campo e/ou no Laboratório a nível visual e/ou com o auxílio de Microscópio Estereoscópico (Lupa)/ Microscópio Ótico das estruturas (Sinal) relacionadas aos principais fitopatógenos.

2. Regras de Patogenicidade (Postulados de Koch).

3. Elaboração de Estratégias de Controle à Fitopatógenos.

 

©2005 Fitopatologia/UFRRJ | Mapa do Site | Créditos | Webmaster | Última Atualização: 12/03/2014

Text